Porque não plástico?

Adorno de milk-shakes e usado para facilitar a degustação das mais diferentes bebidas, os canudos de plástico estão no centro de uma campanha de preservação ambiental. No caso, o artefato é apontado como um grande poluidor. 

A questão é que o polipropileno e o poliestireno, materiais dos quais geralmente são feitos os canudos, não são biodegradáveis. Quando descartados, tendem a ficar no ambiente, desintegrando em pedaços menores, que acabam sendo comidos por animais.

Os problemas

Só nos Estados Unidos são 500 milhões de canudos usados diariamente. Em Monterey, na Califórnia são coletados nas praias cerca de 5 mil canudos descartados anualmente. O item está entre os dez mais encontrados no International Coastal Cleanup Day, campanha californiana para a limpeza da costa.  

Por isso os canudos de plástico se tornaram um grande problema ecológico. Eles já representam 4% de todo o lixo plástico produzido no mundo. Eles podem levar até mil anos para se decompor no meio ambiente.

Questões do meio ambiente

O canudo de plástico é um item a ser evitado. Mesmo quando descartado corretamente, ele pode escapar para a natureza e ser carregado pela chuva para mares e rios, impactando toda a fauna aquática. Estima-se que 90% das espécies marinhas tenham ingerido produtos de plástico em algum momento. Além disso, nas praias e mares, esses canudos são também fonte de formação de micro plástico, o pior formato possível para o plástico e que já está presente nos alimentos, no sal, na água potável e até em garrafas de água mineral.